domingo, 2 de março de 2014

Bucho Cheio

Um mendigo perambulava à noite pelas ruas de Ipanema quando observou que em um restaurante acabara uma grande festa e que farta comida havia sobrado. Aproximou-se do local e, com a chegada de dois seguranças e um gerente, pediu educadamente:

– Boa noite senhores! Venho modestamente solicitar um prato desta comida que nenhuma dessas ricas pessoas fará uso. Sei que não fará falta aos senhores já que o destino dela é a lixeira, onde baratas e outros bichos sairão mais alimentados do que esse pobre homem faminto que se encontra diante do seu restaurante.

– Desculpe-me – disse o gerente com olhar de desprezo – mas não podemos dar esta comida. O dono do restaurante prefere que ela vá para o lixo a ter que ser processado no caso de algum mendigo morrer ou simplesmente passar mal por tê-la comido.

– Pois bem – retrucou o pobre homem –, escute só: digo-lhes que prefiro morrer com o bucho cheio a viver de estômago vazio, revirando restos nos lixos com os demais esfaimados até o fim da minha vida, que não tarda.


Vinni Corrêa
18 de novembro de 2007



Pablo Picasso - Old Beggar With a Boy

Nenhum comentário:

Postar um comentário