sexta-feira, 7 de março de 2014

Felicidade

Feliz aquele que tem no outro
A sua própria felicidade sorrida
Infeliz aquele que a desgraça é a sua guarida

Há quem por ela procura em jazidas d'ouro
Escava solos enervados de transparente ferida
Não encontra o próprio coração de alma sofrida

Há quem por ela procura em nuvens de soro
Caminha sem pé enxerga sem olho defeca sem tripa
Quando dá por si tudo o que pode é rifar a própria vida

Feliz aquele que tem no outro
A sua própria felicidade sorrida
Infeliz aquele que a desgraça é a sua guarida 


Vinni Corrêa
11 de junho de 2011



René Magritte - Infinite Gratitude

Nenhum comentário:

Postar um comentário