domingo, 2 de março de 2014

Sozinha de Frente para o Espelho

Prendeu na imagem os olhos, inquietantes,
De um mel arrebatador.
O corpo, belo e despido, com suas curvas categóricas,
Alimenta-se no seu duplo desejo de arrancar,
Dela mesma, o reflexo desejável.
Belos são os seios reinantes num suave luar,
A brisa pontilhando as coxas derramadas,
Uma pele encharcada de gotas de devaneio
Onde sonhadores navegantes desejariam aportar
Neste ermo mar cujos frutos embebedam
A própria dona da imagem mais perfeita
Que ela mesma não consegue se reconhecer.
Sozinha de frente para o espelho
A mesma imagem não se reproduz.


Vinni Corrêa
03 de abril de 2009



Rene Magritte - Liaison Dangereuse 

Pablo Picasso - Moça Diante do Espelho
Diego Rivera - Retrato de Ruth Rivera


Paul Delvaux - Kobieta W. Jaskini 

Nenhum comentário:

Postar um comentário