segunda-feira, 3 de março de 2014

Visita Inesperada

Uma coisa que não gosto é visita inesperada
Acaba com o meu sossego de andar
Em casa de samba-canção
E tenho de correr para vestir-me
Com uma bermuda ou calça por cima
Aprisionando meus bagos
Visita inesperada é uma droga
Quero ter o direito de ficar
De cueca no quarto na sala no banheiro
Eu até ficaria nu
Mas teria de fechar as cortinas
Quando acabo o meu banho
Gosto de sair com a toalha enrolada na cintura
Mas se tem visita
Não é mais um privilégio
Porque não posso acabar a minha chuveirada
E passear pelos cômodos com minha cueca
Na praia podem os homens ficar de sunga
E as mulheres de biquini
Em minha casa não posso ficar de cueca?
Quando vier em minha casa
Trata de se acostumar
Pois de cueca estarei 


Vinni Corrêa
27 de abril de 2011





Nenhum comentário:

Postar um comentário