quinta-feira, 9 de julho de 2015

Literatura erótica na Flip...e fora dela

Literatura erótica na Flip...e fora dela

A Flip 2015 trouxe uma mesa de debates sobre literatura erótica. Um dos assuntos foi o lançamento da nova antologia de poesia erótica da professora Eliane Robert de Moraes.

Contudo, a obra não trouxe grandes novidades em relação à outras já existentes no tema, ainda que alguns autores tenham sido incluídos, como Arnaldo Antunes.

A questão é que a poesia erótica sempre esteva à margem da alta literatura. Portanto, boa parte da sua produção também encontra-se marginalizada, ganhando espaço apenas no submundo, em folhetos, saraus ou, em menor instância, em livros independentes. Sendo assim, muitos autores ficaram de fora da nova antologia.

Um deles é Vinni Corrêa, que, apesar de escrever poemas desde 1999, publicou seu primeiro livro em 2012. Intitulado Coma de 4, uma obra de poesia pornográfica, o livro foi lançado durante a Erotika Fair 2012, a feira erótica de São Paulo. O autor também criou, no Rio de Janeiro, a Fresta Literária - sarrau de poesia erótica, no mesmo ano, e o evento já foi tema do programa Penetra, do canal Sexy Hot, e de um programa televisivo transmitido na Europa. Agora, em julho de 2015, lança seu segundo livro de pornopoesia, o Literatura de Bordel, que, nas palavras do escritor, "é composto por trovas pornôs com muitos toques proctológicos de humor. Quando não, também é. Esse Bordel (ou Beréu) é sua casa. Entre sem bater, deixe isso para quando acabar a leitura".

Literatura de Bordel está disponível em impresso e em Ebook na loja virtual da Editora Perse.


Nenhum comentário:

Postar um comentário