quarta-feira, 29 de julho de 2015

Sexo anal faz mal ao coração?

"é a prática do sexo anal que provoca a endocardite bacteriana”
“por isso, todos os pacientes homossexuais têm endocardite bacteriana”



Essas são afirmações de uma médica em uma palestra que pode ser conferida no seguinte vídeo:


A especialista ignora que não há registro de estudos científicos que apontem a relação direta entre a endocardite e o sexo, inclusive, o anal. Procure por qualquer artigo científico sobre endocardite bacteriana e tente localizar por algum tipo de ligação da doença com a prática de dar o rabo. Não encontrará. É claro que a falta de higienização na região anal pode concentrar, sim, inúmeras bactérias e causar doenças como a endocardite bacteriana, que ataca o coração. Não apenas na pessoa passiva, mas, também, na ativa. Mas a higienização e o sexo seguro com camisinha evitariam tal risco.

Lembrando, ainda, que a higienização não deve ser feita apenas no cu. A região com maior índice de entrada da bactéria causadora da endocardite bacteriana é a oral. Então, deve-se ter cuidado também com o sexo oral (lavar bem a piroca, mas, também, a boca). A doença pode ser contraída em procedimentos de extração de dentes, retirada de cáries, presença de doenças como a gengivite, implantes de piercing etc.

Outro dado importante, a frequência de endocardite não é agravada pela infecção do HIV, assim como sua incidência é igual em pacientes de outros grupos de risco. E, diferente do que afirma a doutora do vídeo, a endocardite bacteriana pode ser transmitida, inclusive, no sexo tradicional, ou seja, da pica para a buceta e vice-versa.



Interessante é que a opinião da médica é a mesma do grande ignóbil pensador brasileiro Olavo de Carvalho.


“ a mulher não sente absolutamente nada [prazer] com a prática do sexo anal, a não ser o sofrimento físico, a dor”

Que essa médica diga isso por ela. Provavelmente ela sofreu algum trauma na vida dela. Ou a primeira vez dela no rabo foi dolorosa ou ela foi violentada. Isso devemos respeitar. Mas, não é por isso que se deve afirmar que NENHUMA mulher sente prazer na região. Há, sim, muitas que sentem prazer com a penetração no cu. O grande problema é que a maioria sente dor na região, pois, além de não ser naturalmente lubrificada (nada que cuspe, manteiga, gel lubrificante ou, como diria Bela Gil, baba de quiabo não possam resolver), é uma área muito apertada na mulher, devido a anatomia da sua bacia. Mas muitos toques de carinhos e alguns beijos podem resolver.





“sem lubrificantes artificiais [e os naturais?], sem anestésicos para limitar a dor, é uma prática dolorosa, humilhante, violadora”

Dolorosa, tudo bem. De fato, as mulheres acham isso. O rompimento do hímen também o é para muitas mulheres. O sexo anal não significa falta de carinho. Ou, ao menos, não deveria significar.

Humilhante? Violadora? Se uma mulher for forçada a tal prática, sem dúvida, é. Aliás, ninguém deve ser forçado a nada que não queira fazer. Isso sim é violação. Provavelmente ela nunca recebeu uma lambida no períneo ou na entrada do cu.



“sendo que ela tem um órgão próprio para isso. Por que o homem teria de submetê-la a esse tipo de atividade se não fosse por sadismo?”

Submeter uma mulher a uma prática sexual que ela não deseja é, certamente, sadismo e, mais que isso, violência, estupro. Mas isso vale para qualquer outra prática sexual além do sexo anal. E por que, diabos, o sexo anal deveria ser algo violento?

Ainda segundo ela, a próstata pode até dar prazer no sexo anal, mas se feito com tamanha violência.

“Sexo anal pressupõe o câncer de próstata”

Também não há evidência científica que determine a relação entre a prática de ser enrabado com o câncer de próstata. Quem gosta de liberar a rosca, pode fazê-lo tranquilamente, sem peso na consciência quanto ao câncer.

Então, é verdade que o sexo anal faz mal ao coração?

Como já escrevi em um poema:

quando o coração sofre mais que o cu é sinal de que o amor não foi lubrificado o suficiente

;)

7 comentários:

  1. Não tava conseguindo dormir. E amei o poema!

    ResponderExcluir
  2. acho que vocês não prestaram atenção no video .
    A medica trabalhou no hospital , fez testes nos pacientes , tratou os pacientes e examinou o sangue dos pacientes .
    hora , se a veia cava vai direto ao coração , com certeza se houver uma fissura no canal anal , as bacterias vão parar onde sabidão ???? voc~e deve ser mais um que adora dar o cú ! continue .

    ResponderExcluir
  3. O fato objetivo permanece e nao pode ser contextado: o chamado 'sexo anal' nao encontra eco na natureza! O anus e um orgao excretor e nao foi concebido pela natureza para ser penetrado pelo penis. Isso e inquestionavel. E, ha grandes riscos sim de ser acometido por infeccoes diversar, uma vez que o anus e um local altamente contaminado! Qto ao fato de alguns individuos (homens e mulheres) confessarem prazer no ato, nao altera em nada o fato evidente: aquela regiao e inapropriada anatomicamente para o coito. Ter prazer nao e sinal de autencidade a pratica anal. Usar drogas tbm causa imenso prazer ao individuo, mas nao esse prazer nao anulam as terriveis consequencias. Obrigado pela oportunidade. Abraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. As pessoas querem se fazer de migue.

      Excluir
  4. Eu não sou olavete, mas o que o filósofo disse foi que se for provado o perigo do sexo anal em causar endocardite bacteriana, podem se entrar com uma ação no Ministério da Saúde impedindo sei la o quê.

    Tu gosta de dar o rabo, né?

    ResponderExcluir