terça-feira, 27 de outubro de 2015

quero correr o risco

quero correr o risco
entrar de cabeça
ou na ponta dos pés
o que importa senão gozar intensamente?
e se vale a pena o risco?
ah, se vale!
por este risco eu morro
e me enterro vivo
por este risco me entrego
e ofereço minhas mãos
por este risco me humilho
e pago pela língua

e é melhor correr o risco de estar preso nesta
tentação do que condenar-se de joelhos à solitária

e por maior ou menor que seja esse risco
por ele quero correr


Vinni Corrêa
poema do livro Coma de 4


Nenhum comentário:

Postar um comentário