domingo, 1 de novembro de 2015

Mel

Minha gata é dada
Acaricio seu dorso e ela logo
Empina
           Contraio sua fina
           Cintura e as patinhas
           Perdem a firmeza
           Cai esparramada pelo chão

Novamente acaricio o dorso e já está ela de quatro
Com a anca
Arrebitada
Oferecendo-se
Como se um gato eu fosse
Mais o que a ela importa é saciar este desejo

Vinni Corrêa
poema do livro Coma de 4



Nenhum comentário:

Postar um comentário